«Quando a menina levantou as mãos, depois de um segundo, ela foi cercada por cães! 😱😰 Como ela saiu dessa situação?» (Vídeo)

O relacionamento especial entre humanos e cães existe há cerca de 30.000 anos e tem sido objeto de estudo ao longo desse período. Muitas semelhanças entre os cérebros das duas espécies foram encontradas durante essas pesquisas. Um exemplo disso é o sistema límbico, que controla emoções como medo e amor, e é semelhante tanto em humanos quanto em cães. Isso ajuda a explicar por que os cães frequentemente demonstram empatia e parecem entender os sentimentos das pessoas.


A neuroplasticidade, a capacidade do cérebro de aprender rapidamente novas habilidades ou se adaptar a mudanças no ambiente, é outra característica compartilhada por humanos e cães, o que promove a formação de fortes vínculos entre as espécies.


Além disso, tanto humanos quanto cães dependem principalmente de seus sentidos para entender informações sobre o ambiente. Nossas mentes estão programadas para detectar até mesmo os menores sinais uns dos outros, sejam sinais visuais, como expressões faciais alteradas, ou sinais sonoros, como inflexões na fala. Nossos amigos de quatro patas frequentemente aguardam para decidir se confiam em alguém com base em nossas ações em relação a eles quando conhecem novas pessoas. Em certas situações, essas pistas não verbais podem ser ainda mais úteis do que palavras faladas. Pesquisadores também descobriram uma semelhança física inesperada entre áreas do cérebro humano e canino envolvidas na formação de memórias. Essa semelhança pode ajudar a explicar por que pessoas e seus companheiros caninos podem manter conexões robustas ao compartilhar memórias.


Com base nesses estudos, é compreensível que humanos e cães tenham sido os melhores amigos por tanto tempo, dada a semelhança de nossas mentes. Isso nos permitiu viver juntos por muito tempo e ter um profundo conhecimento das mentalidades um do outro! Pesquisas recentes também destacaram o notável vínculo entre uma criança pequena e os seis cães alemães mostrados no filme. Descobriu-se que as regiões do cérebro de cães e humanos que respondem a emoções expressas através da fala são comparáveis. Isso sugere que os cães, assim como as pessoas, nos amam porque têm laços estreitos conosco e se sentem seguros em situações sociais. Pesquisadores americanos da Universidade Emory, em Atlanta, descobriram que uma parte do cérebro relacionada à felicidade é compartilhada por humanos e cães. Isso apoia a ideia de que os proprietários de cães têm mantido em seus corações – que seus amigos animais realmente os amam e se importam com eles. Essa ideia explica por que uma criança pequena pode brincar tão alegremente com até catorze cães – um incidente que se tornou viral online – apesar da percepção generalizada de que cães são agressivos e perigosos perto de crianças pequenas. Com mais pesquisas sobre o assunto, a gama de emoções que os animais podem experimentar e suas reações emocionais aos sinais auditivos humanos podem se tornar mais claras.

Vamos assistir ao vídeo juntos!

Like this post? Please share to your friends:
Sii felice e leggi gli articoli
Deixe um comentário

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!:

Videos from internet

Related articles: